Herança – uma vida em discussão.

Quando falamos em herança o semblante já altera, o assunto é pesado pois sempre envolve luto, muitas vezes de entes queridos, mas, não tem como fugir e necessita de solução.

É assunto questionável pois envolve a configuração da família no momento da partilha e também se existe testamento, existindo deve se respeitar à vontade ou questiona lá judicialmente?

Para a Legislação o primeiro passo é reconhecer os herdeiros:

Descendentes: Filhos, netos, bisnetos e assim por diante.
Ascendentes: Pais, avós, bisavós e assim segue.
Marido, esposa, companheiro e companheira.

Se exclui casos de herdeiros indignos, ex filho que mata o pai, e também precisa analisar ordem de preferência, herdeiros facultativos, ex um sobrinho que cuidou a vida toda do tio, pode questionar seus direitos?

Salvo acordos ou partilhas feitas em vida, herança é um longo caminho a seguir e necessita de advogados para intermediar, caso contrário pode nunca ser resolvido.


Ver todos os posts