Novas investigações contra crime de stalking instauram 326 ações judiciais.

O caso aconteceu com uma jovem de Santa Catarina que diz não sair mais de casa sem ser acompanhada, após seu agressor ser preso em 2020.

A vítima que até então não sabia da nova legislação, contou que o mesmo a perseguia em redes sociais, chegando a fazer convites inusitados.

O inquérito aberto para investigação, captou 176 novos casos, e 83% correspondendo a mulheres.

O crime prevê aumento na pena de 50%, o que antes eram considerados como perturbação de tranquilidade alheia, e multa. Além de um agravante quando cometido contra mulheres, crianças e idosos.


Ver todos os posts