Mulher poderá pagar pela dívida do companheiro de acordo com união estável

De acordo com o processo em questão, o casal vivia em comunhão parcial de bens desde 2006, com o patrimônio adquirido a partir dessa data, pertencente ao cônjuge.

Os autores da ação pedem para que homem, quite a dívida existente, via judicial.

A comarca responsável em questão, julgou que a mulher do executado, poderá pagar pela dívida, já que as contas são conjuntas, e possuem posse de seus patrimônios, mesmo ela não fazendo relação processual.

Vale ressaltar também que oportunamente, ela poderá comprovar a indisponibilidade desses valores.


Ver todos os posts